Carta de Paulo aos Coríntios (Amor)


Se eu tivesse o dom de falar em outras línguas, sem tê-las aprendido, e se pudesse falar em qualquer idioma que há na Terra e até no Céu, mas não tivesse amor, as minhas palavras seriam como o barulho de um gongo ou o som de um sino.

Poderia ter o dom de anunciar mensagens de Deus, ter todo o conhecimento e entender todos os segredos e ter tanta fé, a ponto de tirar as montanhas de seus lugares. Mas se não tivesse amor eu não seria nada.

Se eu desse aos pobres tudo que tenho e, até mesmo, entregasse meu corpo para ser queimado, mas não tivesse amor, isso não me adiantaria nada.

Quem ama é muito paciente e bondoso.

Quem ama não é ciumento, nem orgulhoso, nem vaidoso.

Quem ama não é grosseiro, nem egoísta.

Não fica irritado, nem guarda mágoas.

Quem ama não fica alegre quando alguém faz uma coisa errada, mas se alegra quando alguém faz o que é certo.

Quem ama, nunca desiste.

Porém suporta tudo, com fé, esperança e paciência.

O Amor é Eterno.

Existem mensagens espirituais, mas durarão pouco.

Existe o dom de falar em línguas estranhas, mas acabará logo.

Existe o conhecimento, mas terminará também.

Pois os nossos dons de conhecimentos e nossas mensagens espirituais existem somente em parte.

Mas quando vier o que é perfeito, então, o que existe em parte desaparecerá.

Quando eu era menino, a minha maneira de falar, de sentir e de pensar era de menino.

Agora que já sou homem, não tenho mais essas coisas de menino.

O que agora vemos é como uma imagem imperfeita, um espelho embassado.

Mas chegará o dia, quando o veremos integralmente face a face.

Tudo quanto sei agora é obscuro e confuso, mas depois verei tudo com clareza.

Tão claramente como Deus está vendo, neste momento, o interior do meu coração.

Agora, portanto, permanecem três coisas: a fé, a esperança e o amor.

Porém a maior delas... é o Amor!


Acesse também, neste blog:


Salmo 23 (O Senhor é meu Pastor...)  (com link para o vídeo do Salmo 23 na voz de Cid Moreira)


Vídeo da Carta de São Paulo aos Coríntios, na voz de Cid Moreira, no Programa Altas Horas da Rede Globo:





ORAÇÃO À SAGRADA FAMÍLIA (Papa Francisco)




Jesus, Maria e José,
em Vós, contemplamos
o esplendor do verdadeiro amor,
a Vós, com confiança, nos dirigimos.
Sagrada Família de Nazaré,
tornai também as nossas famílias
lugares de comunhão e cenáculos de oração,
escolas autênticas do Evangelho
e pequenas Igrejas domésticas.
Sagrada Família de Nazaré,
que nunca mais se faça, nas famílias, experiência
de violência, egoísmo e divisão:
quem ficou ferido ou escandalizado
depressa conheça consolação e cura.
Sagrada Família de Nazaré,
que o próximo Sínodo dos Bispos
possa despertar, em todos, a consciência
do carácter sagrado e inviolável da família,
a sua beleza no projecto de Deus.
Jesus, Maria e José,
escutai, atendei a nossa súplica.
Oração à Sagrada Família, composta e recitada pelo 
Papa Francisco no dia 29 de dezembro de 2013, domingo, 
logo após o Angelus. (Radio Vaticano)


Posts mais visitados nos últimos 30 dias