Amor de Mãe: uma luz que nunca se apaga!




SER MÃE


Deixei a natureza transformar-me

Com todas suas leis

Tive o prazer de sentir um bebê no meu ventre

Chorei na maternidade,

Troquei fralda,

Passei noites acordada,

Desfrutei a sensação de amamentar,

Ensinei a comer,

Ensinei a andar,

Chorei no primeiro dia de escolinha

Talvez tenha deixado algumas pessoas de lado,





Talvez não tivesse tempo para dar atenção para as amigas

Pode ser que me relaxei um pouco com minha aparência

Ou quem sabe não tive nem tempo para pensar nisso

Pode ser que deixei alguns projetos pela metade

Ou talvez porque não conciliava com meu horário familiar

Momento algum joguei nada para o alto

Na verdade segurei com as duas mãos

Tudo o que vi cair do céu

Porém permiti

A mão de Deus me tocar

Para ser uma verdadeira mãe


(Mara Chan)





Acesse também neste blog:


Mamãe (Hino às Mães)  - com link para o lindo vídeo (Agnaldo Timóteo e Angela Maria

Vovô e Vovó - Bela história de Amor

Oração de Proteção aos Filhos

Homenagem à Mãe que já se foi

Para Sempre  (Mãe - Carlos Drummond de Andrade)



Reflexões mais acessadas no Blog (últimos 30 dias)